Homens de honra e o sucesso profissional

4tm9hc3igsb8r3i28f3kkurw9

No Estados Unidos, a escravidão teve início em 1619, nos início do século XVII e terminou no meados do século XIX, em 1863. Com o Ato de Emancipação assinado pelo presidente Abraham Lincoln.

Desde o início da colonização em 1619 houve um processo de segregação racial, que foi intensificado com o fim da escravidão.

O filme Homens de honra é baseado na história real de Carl Brashear, interpretado por Cuba Gooding Jr. tem como ênfase a discriminação racial, onde Carl nos mostra uma história de superação  constante.

“Não haverá tranquilidade nem sossego na América enquanto o negro não tiver garantidos os seus direitos de cidadão… Enquanto não chegar o radiante dia da justiça. A luta dos negros por liberdade e igualdade de direitos ainda está longe do fim”, declarou Martin Luther King na lendária marcha pelos direitos civis rumo a Washington em 1963.”

images-15

Homens de honra foi lançado no ano 2000, sendo aquele filme que você assisti uma, duas, três vezes e depois de 17 anos quer assistir novamente, pois é uma fascinante lição de vida e aprendizado infindável.

A história mostra uma triste realidade da década de 50 nos Estados Unidos. Além de mostrar como nós, homens, somos pequenos como seres humanos, alimentando preconceitos idiotas, mas ao mesmo tempo também mostra que podemos nos tornar gigantes diante das adversidades que a vida nos oferece. Um exemplo disso foi Carl Brashear.
Partindo da vertente superação, podemos refletir se realmente estamos dando nosso melhor como profissionais para obtermos o sucesso.

FORÇA

O filme inicia com Carl ainda menino mergulhando em um rio. Se formos buscar os simbolismos que as cenas nos mostram, veremos que tem tudo a ver com a personalidade de Carl. Lógico que não é coincidência, pois nada mais é que um filme hollywoodiano.
A água, por exemplo, simboliza a força. O que Carl demonstra ter do início ao fim do filme. Força para alcançar seu ideal, perseguir e realizar seus objetivos. E em todo filme estamos envolvidos com essa característica do personagem.

Nós, como profissionais de sucesso, temos que mergulhar, nos lançar no rio. Ter força para persistir e alcançar nossos objetivos. Porque ninguém além de nós mesmos sabe a intensidade do que almejamos.

MUDAR É PRECISO

unnamed.jpg

Quando Carl deixa a família e pega o ônibus rumo ao seu sonho de se tornar marinheiro. Ele vai para nunca mais retornar, o que parece bastante difícil, pois ele deixa para trás pessoas que ele ama e que ele queria ao lado dele, mas as circunstâncias não eram favoráveis e se ele não tomasse a decisão de ir, nada mudaria.

Tem profissional que tem dificuldades de desapegar, de fazer diferente, de ir por medo do desconhecido.
Um vendedor que não sabe porquê não consegue vender determinado produto. Um gestor que não sabe porquê a equipe não bate meta. Uma empresa que não sabe porquê está perdendo cliente para um concorrente que vende o mesmo produto, uma marca que não sabe porque está sendo esquecida.

O segredo, está na mudança. O mundo muda e temos que caminhar com ele.
“Quem quiser viver de maneira criativa, como um artista, não pode olhar muito para trás. Precisa estar disposto a descartar tudo o que fez e tudo o que foi no passado.” Steve Jobs.

É necessário sair da zona de conforto, ir em busca do novo, suprir as necessidades, mas antes de tudo, identificá-las. Seja nossa necessidade, seja do cliente, seja da equipe, seja dos nossos superiores.
Muitos ficam estagnados, acomodados na função que exercem, pois tem dificuldades de se enxergar em cargos de liderança ou não buscam o aperfeiçoamento para ascender profissionalmente. É o medo da mudança.
Às vezes precisamos tomas decisões, fazer escolhas e escolhas dolorosas, deixar o velho para trás e buscar algo novo, mudar, reciclar, ir em buscar de inovação, transformação.

GARRA

O que é ter garra? É ter aquela uma força dentro de nós que nos move em direção ao nosso objetivo.

Independentemente do cargo, empresa, posição, é necessário sonhar, mergulhar em algo que desejamos e acreditar que isso possa acontecer.

Na década de 50 eram os raros os negros que ingressavam na marinha, se isso acontecia, estavam predestinados a assumirem apenas cargos inferiores. Em uma parte do filme, um dos personagens deu as três opções de cargos que poderiam ser exercidos por negros dentro da Marinha Americana, naquela época. A primeira, era de cozinheiro , a segunda, era de criado do oficial e a terceira era “cair fora”, ou seja, desistir. Palavra que não existia no vocabulário de Carl.

images-17

SEJA OUSADO

Carl ao entrar no quartel, foi trabalhar como cozinheiro, função que antes ele não sabia que exerceria, não era o que ele almejava, mas isso não o desmotivou pois ele sabia que ele podia ir além, pois acreditava no próprio potencial e transformava obstáculos em oportunidades. Foi o que ele fez quando ultrapassou as barreiras da segregação racial ao mergulhar no mar em meio aos marinheiros. Foi Ousado e corajoso, ele usou daquele momento para ser visto, mostrou naquela atitude o que sabia fazer de melhor, que era nadar. Assumiu riscos quebrando paradigmas, pois antes nenhum negro tinha sido tão ousado quanto ele na história da Marinha. Carl foi preso, e na prisão transformou mais uma vez a barreira em oportunidade, informou ao oficial que queria ser marinheiro, no mesmo instante, foi promovido a marujo, um tipo de salva-vidas.

images-16

Na vida profissional, quantos das vezes não já ouvimos que determinado cargo, função não serve para A ou B. Se formos ouvir tudo que dizem, acreditar quando dizem que não vamos conseguir, vamos ficar como os outros cozinheiros que trabalhavam com Carl, ocupando posições limitadas.
Muitas vezes precisamos assumir riscos, fazer dos obstáculos, as oportunidades, mesmo que digam que seus planos não vão dar certo, que suas ideias não fazem sentido, pois são impossíveis de se tornarem reais, acredite em si mesmo, no seu potencial, pois a ousadia, pode fazer toda diferença.
No empreendedorismo , só há possibilidade de saber se o negócio vai dar certo se arriscar, lógico, que é muito importante desenvolver um plano de negócios, uma pesquisa de mercado, um conhecimento de produto, identificar o público alvo, ter o capital de giro, para que os riscos sejam calculados, para isso existem profissionais especializados nesse processo. Então, se há oportunidade de se jogar no mar, mergulhe e nade o mais rápido possível, se destacando no meio dos marinheiros. Que o sucesso será consequência.

AME O QUE VOCE FAZ

images-18

Carl era apaixonado pelo mergulho, ele sempre soube o sonho que o movia, o amor pelo mergulho o motivou estar ali, quando ele viu um mergulhador saindo do mar, ele se demonstrou admirado e independente do que acontecesse ele sabia o porquê de estar na Marinha.
É necessário ter admiração pelo que faz, há uma frase de Confúcio que diz “ Escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia de sua vida.” Essa frase resume o profissional que ama o que faz. E isso é lindo, pois quando você gosta do seu trabalho, você trabalha bem e dar o seu melhor sem esforço. Se destaca no que faz, pois faz com prazer, as coisas fluem, um exemplo contemporâneo de amor ao trabalho é de Steve Jobs. Podemos dizer que se ele não alcançou a perfeição, chegou bem perto disso.

“Para se ter sucesso, é necessário amar de verdade o que se faz. Caso contrário, levando em conta apenas o lado racional, você simplesmente desiste. É o que acontece com a maioria das pessoas.”

DETERMINAÇÃO

Ele sempre demonstrou interesse em crescer, pois mesmo sabendo que seria muito difícil conquistar seu espaço, Carl sempre acreditou e lutou para que isso se tornasse real.
O primeiro grande obstáculo era de que não existia negro na escola de mergulho, mas Carl com sua força e determinação conseguiu ultrapassar esse obstáculo, pois ele não se contentava com apenas ser cozinheiro Marinha. Ele estava ali e sabia que podia ir além.
A ambição o empurrava em direção do seu objetivo. Com três dias de promovido, ele se prontificou em demonstrar interesse em ser mergulhador, mesmo sabendo que era quase que impossível . Ele perseverou, escreveu mais de 100 cartas para ser aceito e dois amos depois ele foi transferido para a escola de mergulho (Navy Dive e Salvage School Bayonne, NT).

Na vida profissional, necessitamos ter essa ambição de crescimento, de conquista, assim como tinha Carl. Muitos veem a ambição com algo negativo, como defeito, um pecado, uma falha de caráter, chegando a dizer que ambição e ganância são palavras sinônimas. Isso é um pouco compreensível, pois nos dicionários de língua portuguesa os significados são realmente bem similares. No Dicionário de língua inglesa o significado de ambição tem a ver com essa idéia de determinação, de foco e vontade de conquistar objetivos. Diferente de ganância que mostra um lado de conquista, mas egoísta e que para a conquista chegue se precisa passar por cima de outras pessoas custe o que custar.

images-13

TENHA EMPATIA

Empatia foi que Carl demonstrou ter quando o único amigo dele estava no fundo no mar, ele se prontificou a estar no lugar dele, pois imaginou que seria difícil para o colega resistir tanto tempo embaixo d’água.
Outro momento foi quando dois dos mergulhadores estavam no fundo do mar e ele.se prontificou a ajudá-los, primeiro porque o capitão não teria fôlego suficiente e segundo porque ele desejou ajudar àquelas pessoas, mesmo aquelas que olhando pelo lado racional não mereciam sua ajuda, pois eram os mais racistas. Mesmo assim ele salvou a vida daquele homem que estava no fundo do mar.

Na nossa vida profissional precisamos nos colocar no lugar do outro, às vezes a facilidade que temos, não é a mesma facilidade que o outro tem. E é humano ter essa visão, pois mesmo que precisemos entregar números, resultados, não temos que ser tratados como máquinas, como quem não tem sentimentos e nem emoções. Um funcionário desmotivado, não é lucrativo. E trocar um funcionário porque ele não está motivado, nem sempre é o melhor a ser fazer. Antes de tudo precisamos descobrir o que está o levando a ficar desmotivado. Temos que nos colocar no lugar dele. E nessa parte do filme onde ele ajuda um mergulhador que ficou preso no fundo, podemos comparar com o trabalho em equipe, muitas das vezes você não tem afinidade com aquele colega, mas ponha na sua cabeça, você está ali para ser profissional, então, seja e não deixe as suas vaidades atrapalharem o seu trabalho, pois o que precisa ser priorizado é o trabalho em equipe, ajude se for preciso e tente ter empatia e pensar no próximo, pois como diz o provérbio, uma andorinha só não faz verão

O APERFEIÇOAMENTO É FUNDAMENTAL

Carl era muito determinado, focado, entre outras qualidades, mas em determinado momento ele demonstrou dificuldade em uma disciplina e se ele continuasse com baixo rendimento ele não poderia continuar Marinha, quando ele descobriu essa fraqueza, ele buscou uma forma de mudar, de melhorar o que estava atrapalhando seu avanço.
Foi quando ele buscou ajuda na biblioteca até conseguir tirar uma nota boa no teste.

Se você não é bom em tudo, se aperfeiçoe, estude, se especialize para ser melhor no que faz. Faça um curso de língua, faça uma pós, um mestrado, um intercâmbio, faça algo. Só não aceite sua situação se algo atrapalhe de você evoluir. Identifique suas fraquezas e busque superá-las.

CONTROLE EMOCIONAL

Controle emocional é saber lidar com situações adversas mesmo estando sobre forte pressão. É não deixar seus problemas pessoais interferirem no seu profissional.
Carl recebe a notícia que o pai dele morre, mas mesmo assim ele continua acreditando que vai conseguir. Sempre manteve o foco, mesmo quando ele teve todas as circunstâncias adversas, na prova para se tornar mergulhador ele teve a prova “boicotada”, tendo seu aparelho com todas peças jogadas ao mar em um saco furado, mas Carl não desistiu até encontrar todas as peças no fundo do mar.
Seja o melhor!
Ele levou horas para concluir a prova, mas desistir não fazia parte da sua trajetória. Não parou em meios as adversidades.

TENHA META

Quando falhar busque alternativas que te façam crescer novamente. Ele conseguiu se tornar mergulhador, mas certo dia sofreu um acidente de trabalho que o levaria a se aposentar, pois tinha cortado uma parte da perna. Ele optou por amputar a perna ao ter que abandonar seu objetivo. Ele já havia chegado muito longe para desistir dos seus objetivos. Ele tinha uma meta, ele sabia que era capaz, se sacrificou para continuar.
Sacrificar a si mesmo se for preciso. Perder uma perna não significa nada, quando dentro de si se tem asas.

images-19
Não se obtém conquistas e realizações de um dia para o outro. Muitas das vezes somos levados a perder para ganhar, pois algumas perdas nos tornam profissionais mais fortes e preparados.
Não é pulando que se alcança o sucesso. O sucesso vem de passos e caminhadas muitas das vezes dolorosas.
Quando ele foi impedido de continuar na Marinha, ele teve que provar mais uma vez que seria capaz de conseguir se locomover com o peso de todo aquele equipamento de mergulho.
Com apenas uma perna, ele foi desafiado a caminhar pelo tribunal até o capitão, tendo que mostrar que era capaz, ele deu 12 passos. Foram doze passos de obstáculos.

SUPERAÇÃO

Segundo a doutrina hermética e cabalística, o número doze é carregado de vibrações e simbolismo e é interpretado de várias formas. Na cabala, se associa a referência à saúde, tanto da alma como do corpo, como número de emancipação.
É interpretado como essência dos objetos e das coisas; como o número da ação o doze é associado à evolução e ao desenvolvimento.
Em homens de honra, Carl estava alcançando seu êxtase . Sua emancipação. E o que era essa emancipação? Era a superação de tudo que foi posto diante dele.

Na vida profissional quando conseguimos alcançar àquilo que almejamos, nos tornamos realizados, pois estamos conquistando o sucesso profissional, mas nos sentimos melhores ainda quando ultrapassamos as metas, quebramos as barreiras.

“ Se há algo perdido embaixo d’água, ele encontra. Se há algo afundado ele traz à tona. Se há algo no caminho, ele remove. Se tiver sorte, morrerá jovem a 61cm de profundidade. É o mais próximo que se pode chegar para ser um herói. Não sei porque alguém gostaria de ser um mergulhador.”

Muitas pessoas irão questionar o porquê de você querer tanto algo, por que não ter outro sonho, escolher outra profissão,  é como fazer uma tatuagem, precisa significar algo para você, precisa ser do seu gosto, pois é sua pele, vai estar tatuado no seu corpo, vai doer em você, então o significado precisa ser seu e não de outro. Se for do outro, não é sua realização. Então, precisa  ser do jeito que você quer e você não pode desistir. Fazer da melhor forma, chegar onde ninguém jamais chegou, ser o melhor.
Carl sabia porque ele queria ser um mergulhador, porque ele tinha um sonho, não importava se para o outro não tinha tanta importância, para ele era vida, era sua meta, seu objetivo, era superação.
Em 1968 Carl foi o primeiro mergulhador amputado da marinha e em 1970 foi o primeiro mergulhador negro americano, a se tornar mergulhador Chefe.
A sua maior motivação precisa ser seu sonho. Se você tem um sonho, ele precisa ser realizado. E seu maior desafio precisa ser transformar suas fraquezas e obstáculos em superação.

images-3

Filme: homens de honra( Men of honor)

Diretor: George Tilman Jr.

Atores principais: Cuba Gooding Jr. e Robert De Niro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s