#GirlBoss- E o que me incomodou no livro.

Seja apenas seu próprio ídolo

GirlBoss é um livro autobiográfico, lançado em 2014, pela editora Seoman, que aborda a história de vida da empresária e fundadora da marca NastyGal, Sophia Amoruso.

Este é um livro curioso, e até interessante, pois nos mostra de uma forma nada convencional, a trajetória de uma jovem que chegou ao topo do sucesso.

O livro é bem indicado para quem está iniciando um projeto, um negócio, quer mudar de ramo ou até mesmo pensar mais positivo, pois tem diversas palavras de motivação, mas chega uma hora que você não aguenta mais ler tanto blá blá blá. Eu já estava quase no final do livro e olhava todo o tempo se já estava terminando, bufava quando via que ainda faltavam algumas páginas.

Eu não sei se eu poderia indicar #GirlBoss como um bom livro, mas como eu sou bem otimista e sempre aberta ao novo, eu indicaria a leitura para que tirassem suas próprias conclusões.
Assim como eu fiz.

image

 

Meu interesse pelo livro surgiu depois que comecei a assistir a série, na Netflix- Que ainda não terminei.

Já conhecia a marca NastyGal, mas nunca tinha pensando em pesquisar todo processo de desenvolvimento e nem noção de dimensão da marca.

Fiquei hiper curiosa para saber mais dessa ex-anarquista e anticapitalista que foi Sophia Amoruso, pois passou de uma jovem ladra para uma das jovens empresárias mais influentes e bem sucedidas dos Estados Unidos.

“A primeira coisa que Sophia Amoruso vendeu na internet não tinha nada a ver com moda– foi um livro roubado.”

Veja, que curioso. Não que eu esteja pagando de moralista ou julgando o que ela fez. Só me diz como eu posso pegar como exemplo de vida alguém que rouba? Se a pessoa gosta de falar dos políticos que roubam, dos pivetes na rua, de até adultos que roubam no mercado entre outros, como é capaz de endeusar uma mulher que rouba como ela roubava? Ah e não me diga que ela roubava por necessidade, porque roubar tapete não é necessidade.

Uma menina que passou a vida pulando de um emprego para o outro, viajando de carona, furtando em lojas e comendo sanduíches de caçambas de lixo à CEO de um império, que se chama Nastygal. Realmente, impressionante.

Nastygal surgiu após Sophia ser demitida de uma loja de sapatos finos. Então, ela não aceitou continuar a ser empregada e a receber ordens  novamente, até que resolveu começar a vender roupas vintages na internet, criou a Nasty Gal Vintage, mas antes precisou garantir um plano de saúde para tratar uma hérnia. Assim, iniciou um trabalho de recepcionista em uma escola de artes.

Enquanto Sophia trabalhava na escola de arte, ela aproveitava o tempo ocioso para administrar seu “pequeno grande” negócio online, no site de vendas ebay. Sophia diz no livro que não imagina que sua loja online daria tão certo.

Em 2014, a Nasty Gal era uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários.
Sendo que em 2016 declarou falência, em 2017 foi comprada pela marca BooHoo, dias antes de estrear a história deste livro na Netflix.

Achei a expansão de Nastygal impressionante, mas no livro GilBoss só vi a Sophia falando bem dela mesma, até sua vida torta.
Ela faz jus a frase do início de ser seu próprio ídolo.

“O caminho reto e estreito não é o único para se chegar ao sucesso “ Ela tem razão, pois é um exemplo vivo disso. Se bem, que ela nao estava nem aí para a opinião dos outros, assim conseguiu chegar bem longe.

O livro Girlboss nada mais foi que uma boa vendida de peixe,  marketing certo. De vendas Sophia entendia muito bem, deu tão certo, que do livro surgiu a série na Netflix com o mesmo nome. Claro que ascenção econômica de Sophia  é admirável, mas, convenhamos que o comportamento de Sophia, não é exemplo positivo para nenhuma garotinha seguir, muito menos uma empreendedora, o livro tentar transmitir que Sophia foi uma pessoa maravilhosa, com palavras de otimismo e superação. Ótima vibe, mas na série com o mesmo nome, Girlboss, parece que vemos outra Sophia. Uma menina arrogante, mal-educada, irresponsável,  ignorante e egoísta. E basta dar uma pesquisada no Google para ver que ela combina mais com a série do que com o livro. Já foi processada por ex- funcionarios, reclamações por falta de pagamento aos fornecedores, entre outros.
Uma pessoa assim não pode ser vista como exemplo a ser seguido, é como se dissessem: Seja filha da puta que você vai vencer na vida.

Ela admite em uma parte do livro que sabe que teve sorte, sim, verdade, mas além de sorte, ela teve privilégios, pois ela prega a meritocracia, de que com esforço e força de vontade você consegue tudo na vida. E na realidade, a gente sabe que não é bem assim, pois tudo envolve um meio. Classe social, raça e gênero. Tudo bem que ela não era rica, mas ela sempre teve um pai para apoiá-la no que ela precisasse. Na vida real, as coisas não são tão simples como ela prega no seu discurso repleto de falácias de superação.

Não estou negando que ela não seja criativa e determinada, mas quantas pessoas criativas e determinadas não deparamos frequentemente, pessoas que se matam de estudar e trabalhar e sequer conquistam um salário justo na  vida?

Mas ainda nem tudo está perdido, há sim possibilidade de extrair algo de muito bom em GirlBoss. Separei alguns techos que considerei legais no livro. O que serve tanto para a vida profissional quanto a pessoal.

Primeiramente, força, foco e fé. Independente, de qualquer circunstância, acho importante esses três pontos. Temos que acreditar, né? Não podemos começar algo já achando que vai dar errado.
Temos que por determinação e nunca desistir do que se acredita.

“Quando voce passa a acreditar em você, as outras pessoas também acreditam.”

 

image

Uma parte muito bonita que Sophia cita e que chama bastante minha atenção. É que quando ela era criança pegou uma fitinha vermelha e comecou a correr pelo parque arrastando a cordinha atrás dela. E que quando todas as crianças perguntaram, ela disse ter uma pipa nas mãos, logo, as crianças tambem tinham uma cordinha e todas corriam com suas pipas imaginárias. Então, acredite nos seus sonhos e acredite em você.

“Existem oportunidades secretas escondidas dentro de cada fracasso.”

image

Às vezes uma demissão pode ser uma oportunidade para abrir novas portas, muitas das vezes o fim de um relacionamento pode mudar sua vida para melhor, às vezes uma bronca que você recebe pode transformar você.

“O dinheiro é garantia de que podemos ter o que quisermos no futuro. Ainda que não precisemos de nada no momento, ele garante a possibilidade de satisfazer um novo desejo quando houver.”-Aristóteles

image

Parando para analisar a frase de Aristóteles, podemos constatar que não precisamos gastar tudo que ganhamos, pois se pouparmos sempre teremos. É muito mais confortável você desejar comprar algo e você ter capital para isso. No livro #GirlBoss, Sophia também cita esta frase do filósofo, e ela admite que demorou bastante para começar a gastar dinheiro, pois tinha consciência do que era não ter nada, e provavelmente, ela não queria viver essa situação novamente.

“Existem oportunidades secretas escondidas dentro de cada fracasso”

image

Pense em algo que te faça bem, não perca tempo com inveja, ódio, amargura ou qualquer outro tipo de pensamento negativo, pois só irá atrair outras coisas negativas. Recentemente postei um livro que fala sobre isso, a poderosa lei da atração. É tudo energia. Se quiser saber mais sobre veja aqui:Você atrai o que pensa.
image

“Quando se importa demais com outras pessoas está dando poder a elas.” Deixe de focar nos planos dos outros, e foque nos seus objetivos. Antes de pensar em superar alguém, supere você mesmo.

image

Autenticidade é muito importante. É o que eu acho que faz toda diferença na vida. Conclusão, Sophia conquistou seus objetivos e cresceu de uma maneira surpreendente. Seu sucesso serve para inspirar mulheres no emprededorismo. O que é realmente de se admirar, mas não concordo quando ela dita seus dogmas como se fossem verdades absolutas no livro. E você o que achou? Concorda?

7 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s