Sou poesia

20170613_161644.png

Tatuada em minha pele ela está.
Ciumenta,

briguenta,

levada,

birrenta.

Ela vive, ela chora,

ela ri.
É de tudo um pouco,

mais de mim.

Ela é amor,

ternura,

tesão.

Bruxa, fada, cigana?

Sim! Não!

É a puta intuição.

Ela é serena,

é amável, transborda

compaixão.

Ela é bonita,

teimosa, muitas vezes grossa,

raivosa.

É o mundo, é o extremo, é a vida.

Ela pulsa e está em mim.

Ela é livre,

é rebelde,

destemida.

Ela adora voar,

vive a sonhar,

a ousar,

insiste em amar.
Dançar,

rimar,

viajar.

Ela é inconstante,

apaixonada e apaixonante.

É escrita e reescrita.

Muito drama, lixo, luxo,

lama, cama. Devasa, dama.

Cheia ou vazia?

Oh indecisão!

Ela sou eu.

É… sou poesia

FB_IMG_1495064084204

Poesia de Alessandra Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s