Poema: O amor não existe em mim

Eu quero entender minha flor, mas ela tem tantos espinhos que me machuca.

Ela parece solitária em meio aquele imenso jardim. Talvez ela precise ser regada, olhada, cheirada. Suas folhas estão murchas, suas pétalas caídas.
O seu espelho não reflete o sorrir.

  • Flor do campo, o que há com você? Não fique triste assim. Você é mãe, é jovem, é bela. Pode enfeitar esse lindo jardim.

  • Não sei, meu filho jasmim. Eu quero abraçar, beijar, perdoar, mas parece que o amor não existe em mim.

Por Alessandra Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s