A polêmica do papel higiênico – Existe papel higiênico branco e ninguém fala que é racismo

Oi, gente!

Vamos falar de um assunto que viralizou nos últimos dias. O papel higiênico preto.papel-higienico-preto-1508703516799_v2_300x400

“Existe papel higiênico branco e ninguém fala que é racismo.”

Gostaria muito de saber quando irão entender que não existe racismo reverso. O negro não tem poder Institucional para cometer racismo, pois sabemos que racismo é uma forma de opressão e no negro ainda hoje, sofre com a exclusão por causa disto.

Li em algum lugar que “o racismo vai além de ofensas, é um sistema que nega direitos.” Concordo, e é uma triste realidade, principalmente no Brasil, o país da falsa democracia racial.

Em outros países já existe o papel higiênico preto e a empresa de papéis Santher trouxe para o Brasil.

A questão não é o papel higiênico ser preto e sim usarem um slogan que é símbolo de resistência negra americana.

Black is beautiful” é o movimento cultural iniciado por negros estadunidenses na década de 1960 que, anos mais tarde, ganhou o mundo.

12257222084_2bbbf58343_b
Foto reproduzida do goldengatexpress.og

Usaram o “Black is Beautiful“, com uma conotação hostil, pois poderiam muito bem usar black is fancy, back is classy, black is sophisticated ou até The New Black, mas não, resolvem usar “Black is beautiful” – uma frase de luta contra o racismo.

images (19)
Foto reproduzida do Nexo Jornal

Agora eu pergunto, que equipe de publicidade é essa que usa uma frase de efeito sem antes pesquisar sobre? Acho difícil o cara que é responsável por elaborar a comunicação e a imagem de uma marca, não ter a capacidade de pesquisar antes a mensagem a ser transmitida. A resposta está no racismo velado.

O mais lamentável é que ainda há pessoas defendendo a marca, dizendo que é mimi, vitimismo ou problematização desnecessária. Muitos nem entenderam o porquê da indignação e sai por aí deduzindo errado.

Precisamos entender o contexto. Ninguém falou que o problema era papel higiênico preto.

Racismo é doença, mas infelizmente ainda é visto como algo normal, pois está enraizado na nossa cultura, vivemos em um racismo estrutural, assim sempre tentarão justificar o racismo institucionalizado deste país.

A luta é para que seja quebrada está naturalidade que é o racismo. Há urgência de empatia em nossa sociedade, muitas pessoas precisam reconhecer seus privilégios e aprender se colocar no lugar do outro, antes de sair por aí falando que é isso ou aquilo.

Entretanto quando vi a repercussão que girava em torno do papel higiênico preto, no início, não havia entendido o porquê da indignação, afinal, era apenas um papel higiênico. Assim como existia o branco, rosa e etc, não vi nada demais nisso, porém, quando entendi o contexto que o preto foi inserido por esta marca, passei a enxergar de maneira totalmente diferente e realmente fiquei cheteada, pois posso sentir o quão racista estava sendo aquela propaganda.

images (15)
Foto reproduzida do site uol.com

A marca Personal, da Santher apagou o slogan e tudo que remetia alguma conexão com o a frase “Black is Beautiful“. Tanto que não vi mais no slogan, só consegui visualizar depois que pesquisei sobre o fato.

Eu acredito até que a polêmica possa ser uma estratégia de marketing da agência para o lançamento do produto, mas isto não anula que seja uma estratégia desrespeitosa e totalmente ofensiva, pois mexe com a história de um povo que lutou e luta todos os dias por igualdade e pelo fim do preconceito racial.

E é de um tremendo mau gosto ligar uma frase que é símbolo de resistência negra com um artefato para limpar fezes.

Isso prova mais uma vez como a sociedade ainda é retrógrada e mesquinha, pois desde que estejam tendo algum tipo de benefício, não se importam em ferir a ética, moral e a identidade do outro.

É o mesmo de pegar uma entidade religiosa, uma imagem, um símbolo de devoção e fazer algum tipo de escárnio, provavelmente, os devotos irão se ofender.

A atriz Marina Rui Barbosa, garota propaganda do papel higiênico preto, diz em seu Instagram, que a intenção dela não foi ofender ninguém, e pede desculpas por qualquer mal-entendido.

marina-ruy-2

Tudo bem, Marina! Conseguimos perceber que você é bastante chic e elegante, e ninguém melhor do que você para representar um papel higiênico Personal Vip, mas é um tanto contraditório que este mesmo papel seja preto, e ainda por cima, usando uma frase de luta contra o racismo como slogan.

Sabemos também que por dinheiro as pessoas matam e até morrem. Assim não é de se estranhar que uma atriz aceite fazer uma propaganda de cunho racista. E ainda finja não perceber o tão pejorativa esta publicidade possa ser.

images (13)

Contextuando o papel higiênico preto, Marina Rui Barbosa e a frase militante ” Black is Beautiful “. A única conclusão é que à luz da empresa Santher, toda luta e resistência negra, serve apenas para limpar os ânus da elite branca.

O que você acha do Personal Vip Black e da ligação com a frase em questão? Se você não concorda com que eu disse, não tem problema, pode comentar também, gostaria de ler sua opinião. ⚘😘

 

 

 

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s