O racismo por trás da máscara brasileira

Oi, gente!

Bem, confesso que gostaria muito de parar de falar sobre racismo, mas o racismo não para, então fica bem complicado não abordar este assunto.

 

Algumas pessoas me questionaram se eu não me posicionaria sobre o último acontecimento racista, que se tornou “público”, essa semana.

 

Conseguinte, como muitos já sabem, o último caso que teve grande repercussão, foi o escândalo do “conceituado” jornalista, William Waack, da Rede Globo – uma também “conceituada” emissora de televisão.

É coisa de preto!

unnamed (1).gif

O que leva uma pessoa a dizer que alguma coisa é de preto? Continuar a acreditar ter alguma superioridade por pertencer a uma outra etnia.

 

É abraçar muito a ignorância em se achar no direito de estereotipar  alguém somente pela sua classe, raça ou gênero.

Ah, francamente! Que pensamento mais primitivo este.

unnamed (2)
A Rede Globo se posicionou em nota com um vídeo de esclarecimento do afastamento do jornalista. 😏

“ A Tv Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuantes diante disso.”

O William Waack tirou a máscara?
Não! A máscara que escorregou e caiu sem ele perceber. E para o espanto de muitos, detectamos mais um racista.
Em sua autodefesa diz não lembrar do ocorrido, e pede desculpas aos que se ofenderam.

 
Como pode alguém se ofender com um comentário deste?

Racismo onde?

Era brincadeira.

Ele é de outra época.

Está ficando velho.

Quem nunca zoou um amigo preto?

Isso foi obra de inveja para derrubar este prestigiado intelectual.

O povo está problematizando tudo agora.

Assim não dá.

Tudo é racismo.

 
Sim, toda atitude depreciativa e discriminatória em relação a algum grupo social ou étnico é racismo – e se a vida em sociedade gira em torno disso, em um sistema branco que tem o poder instucionalizado trata o negro com acepção, em pleno século XXI, persiste com um pensamento eugenista, pode- se dizer, que tudo é racismo sim.

Sendo assim ele nem precisa dizer mais nada, pois o vídeo fala por si só. Mostrando assim, claramente, sua concepção sobre pessoas negras.

Entretanto para quem está acostumado a vestir a pele negra todos os dias, (com orgulho), casos como o do jornalista, não são nenhuma novidade.

Um racismo muitas vezes velado, que quando é descoberto, acaba em pedido de desculpas e com afirmações do tipo; não era bem isso que eu queria dizer, não foi minha intenção ofender, tenho amigos negros, meu bisavô era negro, a moça que trabalha na minha casa é negra e assim por diante.

images (2)
Outros persistem em dizer que protestar e se afirmar contra o racismo é mimimi ou vitimismo.

 

Assim como foi o caso da jornalista da SBT, Rachael Sheherazade – postou em sua rede social, um posicionamento em defesa de William Waack, dizendo sobre o que fizeram ao jornalista foi uma armadilha da oposição, ou seja, esquerdistas fundamentalistas da moral seletiva, palavras de Sheherazade.

images
Todavia acho pouco provável que ela não saiba que racismo é crime, e não tenha discernimento suficiente para identificar uma frase de cunho racista.

Ainda tendo o descaro de fomentar através de meios de comunicação a fortificação do  racismo, classificando-o como moral seletiva.

unnamed

Este é o nosso Brasil. Um pais onde sempre encontra uma maneira de suavizar, velar  e disseminar o racismo.

images (1)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s