Feliz 2019!

Oi, gente maravilhosa!

Mais um ano terminou, estava vendo minha retrospectiva 2018 e a única coisa que posso sentir e dizer é GRATIDÃO.

Um grande beijo para você que esteve presente em minha vida em 2018. Mesmo você tendo algum tipo de comportamento inescrupuloso, pois ninguém é 100% mau, todos tem defeitos e qualidades, então, se vc passou pela minha vida, você me ensinou alguma coisa, no mínimo não ser igual a você. Agora, se você é aquela pessoa que emana luz, esteja sempre presente. Te amo, viu?

Foi um ano de muitas vivências, encontros e despedidas.

Experimentei momentos que eu congelaria ou viveria uma centena de vezes.

Me assustei com algumas partidas súbitas, mas sempre escrevi, escrevi para extravasar minhas sensações, escrevi uma palavra para marcar a partida daqueles que foram, poetizei.

Oh, ano velho! Adeus!

Foi, mas deixou uma grande satisfação.

Ouvi ontem de uma das minhas “flatmates” que nada muda no dia 31 de dezembro, pois é apenas mais uma data convencional. Tudo bem, todos tem direito de escolher o que é mais adequado para si. Tem gente que nem acredita que a felicidade existe.

A significância de uma data para mim, não é a mesma para o outro.

No calendário chinês o ano só começa em fevereiro.

Todavia você tem ideia do que são 365 dias vividos? São 12 meses, 1 ano, um ano que estou longe de casa, vivendo o que sempre acreditei o que um dia faria. Morar no exterior, as coisas aqui, não são mil maravilhas, sentimos falta da vitamina D, do calor humano, da alegria dos brazucas, do nosso lar.

Mas com as resiliências constantes me tornando melhor a cada dia. Frequentemente, olho para o céu e está nublado, mas isso não me impede de colorir os meu céu, me jogar no mato, entre as flores e sorrir.

No dia 03 de janeiro completei um ano que estou vivendo aqui, na Irlanda. Quando eu era criança achava que a rua que eu morava era imensa, depois que cresci, percebi que a rua ficou pequena demais para minhas canelas compridas, que queriam desbravar mais, mais e mais. Na mochila da escola eu carregava fantasias, queria ser jornalista. Não fiz jornalismo, um curso elitista demais para mim, que precisaria de bala na agulha para bancar. Não tive condições e nem oportunidade na época, até que mudei de ideia e segui outros caminhos.

Acho importante se buscar viver bem, acreditar e ter sonhos, porque o tempo é ligeiro e não volta. Mesmo às vezes parecendo impossível, é importante ter esperança e resistir.

Ontem chorei vendo a filha da Glória Maria(jornalista brasileira) dançar balé. Seu nome é Maria, menina negra, que emana brilho nos olhos.

Chorei porque não tive oportunidade de fazer balé e chorei porque muitas meninas negras continuam não tendo, não somente a oportunidade de dançar balé, mas também a oportunidade de ter uma vida digna, uma sociedade igualitária, justa. No Brasil, um país com mais de 200 milhões de habitantes, a maioria das pessoas analfabetas são negras, a maioria dos jovens mortos são negros, as maiores vítimas de feminicídio são mulheres negras, a maioria dos desempregados, a maioria das crianças abandonadas são negras, a maiorias dos internos no DEGASE( Antiga FEBEM) são negros e negras, maioria dos presidiários são também negros. Triste demais saber que existe um país em pleno século 21, com tão grande abismo na democracia racial.

Eu tive diversos motivos para não conseguir, encontrei muitas portas fechadas, muitos muros altíssimos, porém, as portas arrombem e os muros pulei, mas cansei de ouvir que muitos negros não conseguem as coisas porque não querem, e que falar sobre os problemas que nos afligem é mimimi, bem, no mínimo essas pessoas se satisfazem com a falsa democracia racial brasileira, ignoram as dores e as marcas pós escravidão. Estou aqui na Irlanda, não porque sou mais esforçada que minha vizinha preta, que engravidou aos 15 anos, estou aqui por ter sido uma exceção dentre milhares que tem os sonhos estuprados, quando não são seus corpos que são violados. Contrariei as estatísticas. Sou grata ao universo, grata a Deus por ter me iluminado até aqui, mas do fundo coração, queria poder encontrar outras com histórias e cor de pele parecidas com a minha tendo as mesmas oportunidades.

Feliz 2019 com saúde e paz ✌🏽 😘

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s