Música erudita ou popular?

Oi, gente! Hoje vamos falar de música. Uma antítese digamos que extrema, mas que vale a pena refletir. Em uma conversa do WhatsApp, recentemente mandei: Vivaldi ou Valesca Strauss ou Sandra De Sá? Tchaikovsky ou Tati Quebra Barraco? Beethoven ou Beyonce?   E a pessoa que eu estava conversando disse: "- desculpe, mas os da … Continue lendo Música erudita ou popular?

Poema: Menina mulher preta

“Ah Alessandra – acho errado um dia para celebrar o dia da mulher negra, por que não tem o dia da mulher branca?! Somos todas mulheres.” Ok, concordo que somos todas mulheres, mas infelizmente desigualdade racial ainda é um fato recorrente. Então mulheres negras vem lutando para quebrar as barreiras e alcançar a equidade. A dada foi criada em 25 de julho de 1992, durante o I Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-caribenhas, em Santo Domingos, República Dominicana. Assim então, se estipulou que daquele dia em diante seria o marco internacional da luta e da resistência da mulher negra. Desde então, sociedade civil e governo têm atuado para consolidar e dar visibilidade a esta data, tendo em conta a condição de opressão de gênero e racial/étnica em que vivem estas mulheres, explícita em muitas situações cotidianas.